Meus cursos

Uma preciosidade chamada Breu: descubra para que serve!

Para que serve o Breu? Você já ouviu falar sobre essa planta? Popularmente conhecido como Breu, o Protium heptaphyllum é uma espécie multifuncional que pertencente à família Burseraceae, um grupo que inclui 550 espécies e, entre elas, as famosas Mirra e Incenso

O Breu é uma árvore que pode estar presente nos quatro cantos do Brasil, especialmente em terrenos no qual o solo é arenoso, úmido ou seco.

Com uma alta produção de resina, o Breu possui diversas funcionalidades, podendo ser aplicado na área da cosmética, perfumaria, repelente para insetos, na composição de tintas e vernizes.

O Breu possui em sua composição diversos constituintes voláteis e um grande número de terpenóides que são responsáveis pela sua ação antiinflamatória, anti-conceptiva e anti-neoplásica.

No artigo de hoje, trouxemos detalhes sobre o Breu, descritos nos seguintes tópicos:

→ O que é o Breu?

→ Descrição do Breu

→ Características do Breu

→ Breu, uma raridade amazônica

→ Conheça os diferentes tipos de Breu

→ Breu na perfumaria

→ Curiosidades sobre o Breu

Continue a leitura conosco!

Descrição do Breu

Almecegueira ou Breu Branco: se trata de uma árvore de grande porte, com altura que  varia de 10 a 20 m, tronco de 40 a 60 cm de diâmetro.

A resina dessa árvore possui uma coloração do tipo branca-esverdeada, apresentando um aroma agradável, sendo bastante explorado na cosmética e perfumaria.

Além disso, o Breu possui propriedades anti-inflamatórias, analgésicas, expectorante e cicatrizante.

De onde vem o cheiro do Breu?

Para focar em perfumaria, falaremos diretamente sobre sua resina, que é o maior fator de interesse quando o assunto é olfato!

Resina

A resina oleosa da Almecegueira tem como função proteger a árvore de fungos e bactérias quando seu tronco e casca são machucados.

A resina possui cheiro forte com múltiplas funções, desde a produção de fármacos até a calafetagem de embarcações. 

Outra aplicação bastante comum do Breu é na produção de óleos essenciais, o principal foco deste artigo de perfumaria.

Características do Breu

A resina do Breu se apresenta como sólida, de odor de pinho fresco e agradável, em razão da terebintina, com uma coloração que vai desde o branco-esverdeado até o castanho.

O Breu amolece quando aquecido, sendo também facilmente inflamável.

Como o Breu é obtido?

O Breu é uma resina coletada do tronco de Protium heptaphyllum e do chão de maneira manual, especialmente no verão. A resina pode ser recolhida o ano inteiro, porém, em menor volume.

Para extrair a resina é necessário realizar pequenos cortes no tronco para provocar a produção do Breu que está acumulado no tronco. 

Após realizar essa etapa de coleta é necessário colocar a resina para secar na sombra, utilizando sacos de fibra ou de juta.

Além da época do ano, outra variável que interfere no rendimento da resina do Breu é o método de extração.

No arraste a vapor o rendimento da resina é de aproximadamente 2,5%.

Breu, uma raridade amazônica    

A possibilidade de isolamento de substâncias proveniente de naturais fornece matéria-prima importante para o preparo de diversos produtos industrializados.

Isso não seria diferente com o Breu, uma espécie que possui diversos componentes já estudados e aplicados para vários fins.

Sinônimo de versatilidade 

O Breu é uma espécie facilmente encontrada na região amazônica e nas regiões da mata atlântica brasileira.

Possui abundância de matéria orgânica, e no decorrer dos séculos o breu passou a ser amplamente utilizado, com conhecimentos passados de geração para geração.

O óleo essencial é bastante utilizado na indústria cosmética, de perfumes e também para a produção de produtos de higiene. 

Além disso, a resina do Breu branco é utilizada nos ritos religiosos e como incenso nas igrejas.

Na aromaterapia, o Breu é utilizado para a limpeza física e energética do ambiente, acredita-se que possui estimulante e ajuda a concentração. 

Tradicionalmente o óleo essencial de breu é misturado em óleo neutro ou óleo de andiroba para diluir, em seguida, a mistura é aplicada sobre a pele.

Conheça os diferentes tipos de Breu   

Você sabia que a família Breu é composta por mais de 800 espécies tropicais?

É uma variedade muito grande e que pode confundir até mesmo os mais experientes em Botânica.

Dentre as espécies, a mais conhecida é o Breu Branco, ou Breu verdadeiro,  o mais comum e o mais utilizado. 

O Breu branco é uma árvore que possui um porte médio, com um número grande de flores e frutos.

Os frutos são bastante apreciados pelos nativos da floresta e até mesmo pelos animais que são atraídos pelo cheiro adocicado.

Com relação às resinas, você pode encontrar três principais tipos sendo comercializados, a branca, escura e amarela.

Vamos ver abaixo quais são as aplicações para cada uma dessas variações de Breu:

Branco 

O Breu-branco é a resina mais popular.

A resina do Breu-branco possui um odor agradável e fresco, sendo originário de um tronco fino em comparação ao das grandes árvores da floresta.

O Breu-branco ainda pode ser conhecido por outros nomes como Breu-mescla, almecega-brava, almecega-verdadeira, copal.

A resina expelida pela árvore ocorre de maneira natural, sendo essa uma forma de autoproteção, quando a mesma passa por um processo traumático que “machuca” a casca.

Logo quando a casca do tronco é talhada, o Breu expelido se apresenta em tom branco brilhante, bastante similar a um mineral. Sentir o cheiro nesse processo é uma experiência sensorial única!

Especialmente para esse artigo, separei o Breu Branco qualidade para avaliar. A minha descrição olfativa foi: Mineral, incenso, almiscarado, fresco e picante.

Em novembro deste ano, 2022, estive no novo espaço da Natura, uma experiência inserida no macroprojeto do Centro de Inovação da Natura, o mais avançado polo de pesquisa e tecnologia cosmética da América do Sul, e projetado pelo arquiteto Roberto Loeb.Entre os inúmeros frascos da Sala Alquimia, estava o Breu-Branco, posicionado logo ao lado do óleo essencial de sândalo, outro ingrediente que já inspirou um dos artigos aqui do nosso blog.

Com o passar do tempo, o acúmulo de resina forma uma massa dura, esbranquiçada e cinzenta, ou cinza-esverdeada.

Essa massa é quebradiça e pode causar combustão facilmente.

Quando recém expelida, a resina do tronco apresenta a característica de uma pedra bruta incrustada na madeira, que exala perfume fresco e envolvente.

Os nativos costumam tirar essas “pedras” passando o facão sob a base da crosta até retirá-lo. 

Se o Breu não for removido, é comum que ele amadureça e se solidifique caindo no chão e na ferida surge um novo acúmulo de resina.

Amarelo 

Assim como o Breu-branco, o Breu amarelo ou colofônia é bastante utilizado para fins medicinais, apresentando propriedades gastroprotetora e anti-inflamatória.

Na Aromaterapia, o breu amarelo é utilizado na limpeza energética  de pessoas e ambientes, além disso, o Breu amarelo também pode ser utilizado para fins religiosos e mágicos.

Para utilizar o Breu amarelo para esse fim é necessário acender o carvão vegetal e jogar algumas resinas sobre a brasa. 

Dessa forma, a resina irá derreter, liberando sua fragrância no ar por vários minutos. 

Escuro 

O Breu escuro é formado a partir da seiva do Protium heptaphyllum e essa variação é popularmente mais conhecida pelos músicos violinistas, violoncelistas e baixistas de orquestra.

O produto dessa tão versátil árvore é responsável por proporcionar maior aderência da crina do arco com as cordas. 

Dessa forma, as cordas podem ser puxadas na direção do movimento que é feito pelo músico.

Quando o instrumentista utiliza o arco sem o breu, ele desliza pelas cordas sem a emissão de som.

Outros materiais já foram testados com essa mesma funcionalidade, mas nenhum deles é tão funcional e eficaz quanto o breu escuro.

Além desse uso, o breu escuro também pode ser utilizado para dar aderência aos cabos de aço, como aqueles utilizados em elevadores e em peças de fábrica, além da medicina fitoterápica.

Breu na Perfumaria

Como discutimos no decorrer desse artigo, a almecegueira é uma árvore que possui produção natural de uma resina perfumada que se solidifica na base do tronco. 

Essa resina multifuncional é bastante utilizada para perfumar a casa e preparar os banhos e rituais sagrados.

A resina do Breu branco apresenta aromas poderosos de madeira e de especiarias que o tornam um ingrediente raro e precioso.

Para aqueles que buscam um cuidado diferenciado para o corpo, com um aroma diferente e proveniente da Amazônia, os produtos derivados do breu branco são os mais indicados.

Aqui no Brasil a Natura é a empresa mais conhecida que se dispôs a estudar e fabricar produtos utilizando como matéria-prima o Breu Branco. Hoje, pensou em Breu, pensamos em Natura.

A sua linha de Breu branco é associada a fragrâncias de sândalo e do Cumaru do Brasil, para oferecer uma experiência única e nacional.

A perfumista da Natura, Verônica Kato, ministrou três Masterclasses aqui na Paralela. Duas presenciais e uma online, enquanto ainda estávamos em contexto de pandemia. 

Todas as aulas da perfumista aqui na escola foram extremamente ricas e com conteúdos muito interessantes e raros, assim como os ingredientes que Verônica trouxe na mala e apresentou aos alunos

Agora, quero destacar duas águas de banho da marca, fragrâncias leves e que cativaram o mercado brasileiro.

imagem de perfume

Água de Banho Breu Branco

Para sentir a fragrância do Breu Branco você pode adquirir a água de banho Breu Branco natural, que promete tornar o seu banho intensamente perfumado, com a sensação de frescor e purificação.

A recomendação do fabricante é utilizar a água perfumada no final do banho antes de secar-se e deixar na pele.

Água de Banho Cheiro de Moça Bonita

Mesmo depois de mais de dez anos, ainda tem gente falando desse perfume, tamanha a nostalgia que ele criou. Lançado em 2011, este floral leve casou bem com seu nome. É uma fragrância muito feminina e muito fácil de se gostar. 

Mas Breu não é ingrediente só para fragrâncias mais frescas. Além das Águas de Banho, os recentes sucessos da Natura trouxeram o Breu na sua composição.

Natura Ekos Alma

Amadeirado intenso, essa fragrância foi criada em 2019 por Verônica em parceria com o francês Yves Cassar, perfumista VP da IFF que já desenvolveu perfumes Giorgio Armani, Calvin Klein e Tom Ford.

Ekos Alma procura traduzir o espírito da floresta para os consumidores, e a fragrância é produzida em conceito de safra: o óleo da Priprioca é envelhecido na madeira do Cumaru. Cada produção possui uma quantidade limitada e será diferente da seguinte.

De acordo com a Associação Brasileira de Embalagem (ABRE):

“(…) para traduzir este conceito da alma da floresta na embalagem do perfume, a Natura contou com colaboração da Inobi, empresa de criação  e estratégias de marcas, que formulou  o design do produto, com uma interpretação artística do conceito “fóssil vivo” – uma metáfora sobre a vida fossilizada em resina, desde o frasco em formato  de gota até o contraste entre o opaco da textura mineral e a transparência do âmbar.” 

imagem de três perfumes masculinos

Natura Essencial Oud Vanilla e Natura Essencial Oud Pimenta

Para incluir a tendência olfativa de perfumes mais intensos e ambarados, a marca apostou em dois flankers que foram um sucesso de vendas: a vanilla natural bahiana e a pimenta-preta. Unindo esses ingredientes, o Oud e o Breu. 

São perfumes intensos, com bastante projeção, mas que, ainda assim, emanam frescor, uma das assinaturas dos perfumes Natura.

Breu para o Mundo

O lançamento de Francisco Costa, com a marca Costa Brasil, exemplifica o que almejamos ver na perfumaria: ingredientes brasileiro cativando novos mercados. Diretor criativo da coleção feminina da Calvin Klein, Francisco aparece com sua linha de cosméticos que busca capturar a real essência do Brasil.

Com uma equipe de cientistas e agricultores locais, Francisco Costa desenvolveu a assinatura dos seus produtos, que combina tecnologias modernas avançadas com ingredientes naturais exóticos.

Apelidado de Jungle Complex™, essa base está no coração dos produtos da Costa Brasil e  possui a tríade Kaya, Cacay e Breu Branco em sua composição. Desses três ingredientes, o Breu é o único que produz um efeito olfativo. Os demais são somente usados de acordo com suas propriedades nutricionais para a pele. 

Curiosidades sobre o Breu

Existem registros do  séc IV e II a.C. que descrevem que o breu era um produto importante na Grécia, Macedônia, Ásia Menor e Egito.

Essa resina era utilizada no ramo naval, com o intuito de calafetar os barcos de madeira, a fim de evitar a infiltração da água.

Além disso, a resina do breu também era utilizada para a impermeabilização de cordas, lonas e tecidos.

Outra curiosidade interessante é que as árvores de Breu passou a ser plantado no Brasil nas décadas de 60 e 70  com o objetivo de fornecimento da madeira para a produção de papel e celulose.

Nessa época foi descoberto que era possível extrair a sua goma através da resinagem.

Com isso, outros setores da indústria passaram a explorar a matéria-prima para outras funcionalidades, que se apresentaram mais relevantes do que o corte da madeira.

Quer estudar mais sobre o Breu? Conheça a Paralela Escola Olfativa! 

Somos uma equipe de mulheres, liderando a primeira escola de perfumaria do Brasil, com o intuito de democratizar a perfumaria!

Aqui você pode aprender a reconhecer o Breu e centenas de outras fragrâncias para que você possa reconhecer e falar melhor de perfumes.

Conheça todos os nossos cursos de formação clicando aqui.

E aí, você gostou desse conteúdo? Então continue explorando o nosso blog e fique por dentro do mundo fascinante da perfumaria conosco!

Até a próxima!

Referências

BANDEIRA, P.N; LEMOS, T.L.G; PESSOA, O.D.L,; BRAZ-FILHO, R. Estudo dos constituintes fixos e voláteis da resina de protium heptaphyllum. Disponível em:  http://www.sbq.org.br/ranteriores/23/resumos/1447-2/. Acesso em 08 nov. 2022.

VIEIRA JÚNIOR, G. M; SOUZA, C. M. L; CHAVES, M. H. Resina de Protium heptaphyllum: isolamento, caracterização estrutural e avaliações das propriedades térmicas. Disponível em: https://www.scielo.br/j/qn/a/7vRfCsypdqvJhjGs85CScBf/?format=pdf&lang=pt. Acesso em 08 nov. 2022.

QUIMICA.COM. Breu: conceito, aplicação, fornecedores e muito mais. Disponível em: https://www.quimica.com.br/breu/#:~:text=Para%20que%20serve%20o%20breu,-Tendo%20em%20vista&text=Esta%20resina%20aplica%2Dse%20principalmente,Compostos%20de%20borracha.  Acesso em 08 nov. 2022.

PASTORE JR, F. et. al. Plantas da Amazônia para produção cosmética: uma abordagem química – 60 espécies do extrativismo florestal não-madeireiro da Amazônia. Brasília, 2005. 244 p. Disponível em:  http://www.itto.int/files/itto_project_db_input/2202/Technical/2.2%20Plantas%20da%20Amaz%C3%B4nia%20para%20produ%C3%A7%C3%A3o%20cosm%C3%A9tica.pdf. Acesso em 08 nov. 2022.

NATURA. Natura Ekos Breu-Branco. Disponível em: https://www.naturabrasil.fr/pt-pt/acerca-da-natura-brasil/as-nossas-gamas/ekos/ekos-breu-branco. Acesso em 08 nov. 2022. 

Paralela Escola Olfativa

Uma escola livre que nos inspira não só a pensar ou fazer diferente, mas a sentir. Somos a única no Brasil a oferecer certificado pela Cinquième Sens (escola francesa com 43 anos de atuação na França e presente em mais de 10 países) e a pioneira no Brasil, em que sentir para entender a perfumaria é a principal metodologia. Não ensinamos fórmulas prontas: ensinamos a pensar, a ousar. Nesses quase 8 anos de atuação, recebemos mais de 1200 alunos na nossa sede, em São Paulo, e os incentivamos a olhar para a perfumaria em todos os ângulos.

7 comments

  1. Clair de Oliveira Ganda

    Amei esses dados

    1. Oi Clair! Feliz que você tenha gostado, se tiver alguma sugestão de artigo, envie para contato@paralelaescolaolfativa.com.br, abraços.

    2. Maria Aparecida Maciel Da Silva

      Maravilhosa matéria,eu conhecia o breu só de nome, não imaginava como é uma planta importante e com muitas utilidades. Amei a matéria

      1. Oi, Cidinha!

        Ficamos felizes com seu comentário! Nosso blog tem muitas curiosidades, vale a pena olhar as nossas demais matérias, também! 🙂

  2. Flávia Lopes Cataldi Baroncelli

    Maravilhoso essas informações, me atribuiu mais uma espécie de planta na minha lista.

  3. José Francisco filho

    Maravilhosa planta ! Muitos benefícios pra saúde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *