Depois que voamos de vez para a nuvem, remodelando cursos e tornando o online um modo de vida durante a quarentena, vimos uma nova forma de aproximar a comunidade da perfumaria com a criação de aulas abertas.

Mais que ao vivo, elas deveriam ser interativas e ensinar com a segurança da metodologia da Paralela Escola Olfativa.

No último dia de abril, tivemos um encontro especial, com Alessandra Tucci, Nariz Fundador da Paralela e Luma Antonio, Comunicação e Conteúdo, que apelidamos carinhosamente de “Diário de Um Nariz: Londres e Florença”. Entre perfumes e marcas selecionados com nosso conhecido olhar de curadoria, hoje vamos destacar: Sana Jardin.

Em um cenário mundial que precisa tanto do coletivo e apoio aos pequenos negócios, contar sobre a marca de Amy Christiansen surge como um incentivo à reflexão do impacto que temos no mundo.

Conhecemos a história da marca durante a visita à Fragranze #17, em Florença.

Inspirada pela avó, sempre engajada em projetos sociais, Amy cresceu com um olhar empático sobre a diversidade de culturas e condições sociais das pessoas ao redor do mundo. Combinando sua paixão por perfumes, lançou em 2017 a Sana Jardin, marca que une luxo e consciência social.

Idealizou um projeto de sustentabilidade e empoderamento com o modelo Beyond Sustainability™, que engloba os três pilares: social, econômico e ambiental, e que se tornou a melhor tradução da marca: a reciclagem de flores.

Como resultado dessa iniciativa, a cadeia produtiva da Sana Jardin tornou-se cíclica: os resíduos e subprodutos (upcycle) gerados pelo cultivo e destilação de flores são reaproveitados em novos produtos criados por mulheres das plantações de Marrocos.

Através desse modelo de negócio, que dá maiores e mais duradouras oportunidades de trabalho e diminui a pegada ecológica da marca, Amy conquistou reconhecimento mundial.

“Revolucionando o modo como nós vemos a perfumaria, Sana Jardin uniu luxo e humanidade. Cativando a todos com fragrâncias encantadoras, sua produção empodera mulheres. A fundadora Amy Christiansen Si-Ahmed apresenta uma nova geração de girl power e perfumaria.” –  Vogue.

Avaliar suas fragrâncias é uma verdadeira aventura. Entre as 8 disponíveis do portfólio da marca, escolhemos falar da Sandalwood Sample, uma fragrância amadeirada-floral.

A saída do perfume conta a história da marca, combinando notas cítricas e florais frescas de néroli e água-de-flor-de-laranjeira, um dos subprodutos orgânicos da cadeia produtiva. O corpo e a saída são como uma dança delicada das madeiras escolhidas para a fragrância. Vibram notas cremosas de sândalo indiano, cedro e guaiaco em sintonia com tons de vetiver e vanilla. Um perfume envolvente, equilibrado e que pode ser harmonizado com o Savage Jasmine da marca, ou um perfume floral opulento para quem gosta de fazer novas experiências sensoriais na pele.

Sana Jardin é referência e inspiração e se posiciona como a primeira marca de fragrâncias socialmente sustentável no mundo.

Sempre com os sentidos atentos as marcas atuais e reverenciando histórias e lutas de empreendedores que revolucionaram a perfumaria no passado. Reforçamos o convite para uma nova aula aberta com o tema “Grandes Nomes da Perfumaria: François Coty”. Você pode se inscrever gratuitamente clicando aqui – mas antes disso, adoraríamos saber o que achou desse artigo. Deixe seu comentário na caixa de texto aqui embaixo!

Até a próxima.

6 de maio de 2020

Resenha: Perfumes Sustentáveis de Sana Jardin

Depois que voamos de vez para a nuvem, remodelando cursos […]
4 de dezembro de 2019

Glossário da Perfumaria: termos que você precisa saber!

Um lugar para consultar o significado daquela palavra diferente ou […]
5 de julho de 2018

OUD

Como descrever o oud em uma só palavra? Raridade. O […]